sábado, 3 de março de 2007

Senna x Schumacher

Ontem assisti ao vídeo do resumo oficial da temporada de 1993. Cada dia que passa fico impressionado com o que a internet e principalmente o e-mule pode fazer por nós. Vendo o vídeo pelo PC, me lembrei dos meus tenros 11 anos de idade. Me lembrei também que eu tinha muita raiva do Prost, afinal, ele era o maior inimigo do Senna e um cara assim não dava pra gostar. Eu colocava o francês no mesmo patamar do Esqueleto e do Satan-Goos. A raiva mútua entre Senna e Prost era enorme na época e o francês era tratado com o vilão nacional. Mais velho, percebi que era besteira cultivar um ódio por um grande piloto só por que ele derrotava o "heroi" Senna. Hoje, admiro Prost tanto quanto Senna.

Em 1993, Prost venceu o campeonato, mas Senna foi o nome do ano. Suas corridas foram recheadas de superação contra as Williams de Prost e do novato Damon Hill. Mas havia também um alemão. Michael Schumacher já era uma estrela em ascenção e merecia tanto respeito quanto os demais. Schumacher também mostrou muita superação em suas disputas com a Williams, chegando a ficar entre elas em algumas oportunidades, mas parecia que seu objeito era outro.

As brigas entre Schumacher e Senna foram sensasionais e por mais incrível que pareça, Schumacher levou vantagem na maioria. Contudo, Senna não deixava barato e a briga era feia entre os dois. No Canadá, já com o motor quebrando, Senna permaneceu à frente de Schumacher por várias voltas e mesmo quando o motor quebrou, ele ficou por dentro de uma curva. Então, Schumacher colocou por fora, num espaço minúsculo e ainda tocou rodas com o brasileiro, que encostou a McLaren logo em seguida...

Em Silverstone, todos se lembram mais da briga entre Senna e Prost, mas a briga entre Senna e Schumacher foi tão forte quanto a primeira, a ponto de Flavio Briatore (olha aí...) ficar fulo da vida com Senna.

Hoje, o mundo ainda lamenta pela batalha épica que seria entre Senna e Schumacher e especulações e comparações são feitas para quem tiver paciência de ver. Mas vendo o vídeo ontem, só tenho uma certeza: eles se odiariam! A briga seria ainda mais feia do que da época com Prost e Schumacher seria ainda mais hostilizado do que hoje pelas viúvas do Senna. Apesar disso, a briga entre Senna e Schumacher seria espetacular e passados quase 13 anos, é muito difícil especular o que teria acontecido.

5 comentários:

Narraba disse...

Flávio Briatore (chefão da Renault) 18/01/2008: O único velocista considerado extraclasse pelo italiano foi o tricampeão mundial Ayrton Senna, apontado como o Maradona das pistas. Heptacampeão mundial, Michael Schumacher estaria entre Alonso e Senna, sendo um Marco Van Basten.


F1 Racing (maior revista do gênero automobilístico) 29/12/2006: Ayrton Senna foi eleito o piloto mais rápido de todos os tempos na Fórmula1. Em matéria publicada na revista inglesa "F1 Racing", o brasileiro superou mais uma vez o heptacampeão Michael Schumacher, que ficou na segunda posição.

Narraba disse...

Estou no exterior e vez ou outra me pego surpreso com o quanto o Senna é reconhecido e valorizado.
Às vezes parece que o estrangeiro o valoriza mais que os próprios brasileiros.

Anônimo disse...

Como eu vi em um outro blog ,Senna era de "fora deste planeta"e era ate capaz de fazer verdadeiros milagres em uma corrida,Schumacher e apenas um fantastico piloto como Prost, Piquet e outros...
Em todas as enquetes sempre deu Senna!!

euripedes disse...

É meu amigo Schummy pode até ter levado vantagem nas disputas da 1993 contudo não podemos esquecer que a Ford fornecia sempre os motores de uma série mais evoluida pra Benetton.Senna criticava por isso por seu carro ter uma aerodinâmica melhor ,não aceitava o fato de a Ford considerar a Benetton como equipe oficial e não fornecer o emsmo tipo de motor a ele

Anônimo disse...

A verdade é que Senna, muitas vezes com uma carro que mais parecia uma "carroça", brigou de igual pra igual contra os melhores carros da temporada. Respeito o Schumacher, o Alonso, o Hakkinen, foram e são ótimos pilotos, mas insuperáveis e mágicos somente Senna, Lauda, Fangio e Prost... Um abraço a todos